Um menu diferente para o Dia da Criança. Assim, a Secretaria Municipal de Educação enviará para todas as 40 escolas e três creches da cidade alimentos especiais que darão aquele gostinho de festa. Para celebrar a data, cada unidade de ensino escolherá até dois dias para mudar, provisoriamente, a alimentação servida na hora do recreio. As opções foram pensadas justamente adequando questões nutricionais e alimentos de consumo restritivo (que normalmente não são servidos na hora do lanche).

Segundo informou a nutricionista e responsável técnica municipal pela alimentação escolar, Andréa Magalhães, o cardápio será composto de: cachorro-quente, pipoca, bolo (chocolate, formigueiro e laranja), sorvete de iogurte cremoso e suco de uva. “A primeira vez que fizemos um cardápio especial foi durante o São João, onde enviamos comidinhas da época, o que remeteu a hora do lanche à festa. Agora, mais uma vez estamos pensando neste atrativo para os alunos e isto é um marco nesta gestão, que logo neste primeiro ano já regularizou a alimentação escolar e nos oferece a oportunidade de mudarmos o cardápio, sem sair do cronograma normal de distribuição de produtos”.

Andréa ainda explicou que as creches substituirão alguns ingredientes deste cardápio especial, justamente porque o público-alvo são crianças menores de três anos. “Como se trata de um dia especial, podemos sair um pouco da rotina, mas sempre pensando na questão nutricional das crianças. É um dia atípico, onde nossos alunos receberão esse carinho através da comida. Cada escola receberá suprimentos extra lista de alimentos já entregues, e terão quantidade para fazer uma ou duas merendas especiais durante esta semana”, informou.

Ao todo, a Casa da Merenda distribuirá alimento para os 8.820 alunos da rede municipal. A ideia da nutricionista é que outras datas festivas sejam também celebradas nas escolas municipais, através da comida. “Para o próximo ano estamos pensando em desenvolver um cardápio festivo, onde poderemos acrescentar alimentos diferenciados, porém, seguindo normas da tabela nutricional, sem colocar em risco o cronograma já estabelecido de comidas servidas durante os intervalos”, frisou Andréa.


Andréa Magalhães