A Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Assistência Social e Trabalho e Secretaria Municipal de Serviços Urbanos realiza a semana de mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.  Com início nesta segunda-feira (23), e se estendendo até a próxima sexta-feira (27), o projeto é um trabalho de conscientização, desenvolvido com os alunos das escolas municipais Araceles Correia e a Frei Fernando. Com rodas de conversa, trabalho em campo, além da confecção e eleição do melhor cartaz, o projeto visa promover ações educativas que sensibilizem a população para o seu papel como agentes contra a propagação do mosquito, partindo do ambiente escolar para o comunitário.

A diretora municipal de Vigilância em Saúde, Daniele Rodrigues, destacou a importância da semana para a conscientização e a propagação das informações. “Os alunos disseminam de forma rápida as informações que são repassadas para eles, a prevenção e o combate ao mosquito deve deixar de ser apenas do setor da saúde e passar a ser de toda a sociedade. O trabalho nas escolas faz com que essas informações cheguem mais rapidamente aos pais e as comunidades onde moram. Esse projeto além de incentivar a educação faz com que eles busquem mais informações”, observou.

Para a coordenadora do Programa Novo Mais Educação, Aluízia Ramos Sacramento de Jesus, as crianças têm o poder de conscientizar os pais de como as práticas erradas ajudam na reprodução do mosquito.  “Esse projeto é de suma importância para a comunidade. Quando essas crianças chegam a suas casas, todo o conhecimento aprendido aqui na escola sobre o mosquito é repassado para os pais, que viram agentes fiscalizadores e cobram deles novos hábitos”, destacou.

Segundo a diretora da Escola Frei Fernando, Genalva Souza dos Santos, o ambiente escolar tem a obrigação de trabalhar temas que aproximem os alunos de suas realidades e que realizem mudança nas comunidades onde vivem. “Conscientizar os alunos sobre a importância de combater o Aedes aegypti é também levar informação sobre saúde e saneamento básico. Certamente eles irão sair daqui e cobrarão dos pais que não deixem água parada ou que os recipientes com água sejam tampados, é muito importante trabalhar temas como esse com eles”, disse.

O aluno Cleverton Jefferson Santos Silva (10) observou que é preciso ficar atento para possíveis criadouros do mosquito. “Eu chamo a atenção dos meus pais quando vejo algum lugar que possa virar criadouro. Sempre que vejo algum vaso sem tampa com a boca para cima eu coloco com a cabeça para baixo. Também limpo os vasos de plantas e quando eles têm aqueles pratinhos, eu coloco areia”.



Programação

24/10
Secretarias: SMS, SEMAST,SEMSURB E SEMED
1-Realizará o levantamento dos endereços disponibilizados pelos alunos da Escola Araceles Correia como possíveis criadouros e foco do mosquito Aedes aegypti (SMS E SEMSURB).
2-Construção do material educativo nas escolas Araceles Correia e Frei Fernando (SEMED).
Público Alvo: Alunos das escolas Araceles Correia e Frei Fernando.

25/10
Secretarias: SMS, SEMAST, SEMSURB E SEMED.
Ação: Escola Araceles Correia.
1 Roda de conversa  para esclarecimento sobre o ciclo de vida do mosquito, as doenças acometidas pelo vetor e como eliminar os possíveis criadouros das larvas (SMS E SEMED).
2 Eliminar os possíveis criadouros e foco dos mosquito Aedes aegypti identificados dentro da comunidade (SENSURB, SMS E SEMED).
Público Alvo: Alunos da Escola EMEF Araceles Correia.

26/10
Secretarias SMS, SEMAST, SEMSURB E SEMED.
Ação EMERF Frei Fernando.
1- Roda de conversa para esclarecimento sobre o ciclo de vida do mosquito, as doenças acometidas pelo vetor e como eliminar os possíveis criadouros das larvas (SMS E SEMED).
2- Concurso de melhor cartaz visando a fixação do conteúdo aplicado pelos facilitadores (SEMED E SEMAST).
3- Exposição dos materiais educativos no mural escolar para conhecimento do conteúdo aplicado. (SEMED).
Público Alvo: Alunos da Escola EMEF Frei Fernando.

27/10
Secretarias SMS, SEMAST, SEMSURB E SEMED.
Ação Escola Araceles Correia.
Atividade:
1-    Concurso de melhor cartaz visando a fixação do conteúdo aplicado pelos facilitadores (SEMED E SEMAST).
2-    Atividade em campo com a participação dos Agentes de combate a Endemias, através de mutirão na Escola e em algumas casas da comunidade local além da entrega de panfletos informativos visando combater o foco do mosquito e sensibilizar a comunidade sobre a atuação cidadã contra o vetor (SMS E SEMED).
3-    Eliminar os possíveis criadouros e foco do mosquito Aedes aegypti identificados dentro da escola (SENSURB, SMS E SEMED).


Daniele Rodrigues
Aluízia Ramos Sacramento de Jesus
Genalva Souza dos Santos
Cleverton Jefferson Santos Silva