Um dos pontos turísticos do Centro Histórico do Município, a Praça da Bíblia começa a receber serviços de drenagem e recuperação de asfalto e de paralelepípedo

Um dos pontos turísticos do Centro Histórico do Município, a Praça da Bíblia começa a receber serviços de drenagem e recuperação de asfalto e de paralelepípedo. Orçada em mais de R$ 200 mil, a obra teve início nesta segunda-feira, dia 06, e é executada com recursos próprios.

O secretário Municipal de Infraestrutura, Thiago Souza, explicou que a obra na Praça da Bíblia foi concluída no final de dezembro, pela antiga gestão, contudo, menos de um mês depois, parte da estrutura lateral cedeu e o caso se agravou com as chuvas de março, o que deixou o local praticamente intransitável. O prazo para término dos serviços é de 40 dias.

“Essa obra foi entregue pela antiga gestão e acionamos judicialmente a empresa responsável, no período de garantia, para que fizesse a recuperação. A justiça determinou que a Prefeitura fizesse o trabalho e seja ressarcida. Começamos a drenagem, para amortizar a captação de água e evitar as enchentes. Depois, faremos a recuperação de paralelepípedo e do asfalto”, disse.

Para quem circula diariamente pelo local, a obra é garantia de segurança e comodidade, como relatou David Victor, aluno da Escola Estadual Senador Paulo Sarasate. “Eu e meus colegas passamos por aqui todos os dias. Com os buracos causados pela chuva, gastamos mais tempo para chegar à escola, sem falar do risco de cair com as pedras soltas”.

"Ando com mais cuidado porque tem muita pedra solta. Como tenho problema de visão é pior. Tomara que a Praça fique ainda mais bonita e não tenha mais problemas de buraco", disse a aposentada Josineide dos Nascimento.
 
Moradora da rua General Siqueira, no entorno da Praça, Antônia Souza relembra que a passagem de veículos ficou impossibilitada na via. “Nossa torcida é para que a atual gestão faça a diferença porque a chuva estragou tudo aqui. Não tinha como sair de carro por conta do buraco que abriu na rua”, contou.

Rítalo dos Santos também tem boas expectativas e acredita que seu imóvel será valorizado, já que a obra prevenirá enchentes. “Quando chovia, alagava tudo e os  paralelepípedos se soltavam. A água chegava na porta de casa. Espero que o problema seja resolvido e a área seja valorizada”.

Histórico

Em agosto, o Tribunal de Justiça de Sergipe, através da 1ª Vara Cível de São Cristóvão, emitiu decisão judicial determinando que a empresa  Construtora CVA Ltda – executora da obra da Praça da Bíblia entregue em 2016-  começasse a obra de recuperação do local no prazo de 15 dias (a contar do momento em que a empresa for oficialmente comunicada, o que deve acontecer até o final desta semana), sob pena de multa diária no valor de 5 mil reais (até o limite de R$ 100 mil). Com o não cumprimento da ordem judicial, o processo retornou para o judiciário, que autorizou a Prefeitura de São Cristóvão a realizar a obra, porém, repassando os custos para a CVA Ltda.

Por conta da ação judicial, a CVA ficou impossibilitada de participar de novas licitações em São Cristóvão.

Recuperação de estradas e vias

Além da Praça da Bíblia, a Prefeitura de São Cristóvão continua o trabalho de limpezas de ruas e de recuperação de estradas vicinais. No povoado Cabrita, as equipes dão prosseguimentos ao trabalho. Já foi realizado o serviço de terraplanagem em cerca de 15 quilômetros, desde a entrada da localidade, passando pela região dos lotes e a área do cemitério, até o povoado Várzea Grande. No loteamento Lauro Rocha, a Secretaria de Serviços Urbanos realiza terraplanagem na rua K, atendendo solicitação dos moradores.


Danielle Pereira.


Um dos pontos turísticos do Centro Histórico do Município, a Praça da Bíblia começa a receber serviços de drenagem e recuperação de asfalto e de paralelepípedo
Josineide Nascimento acredita que a obra trará mais conforto para os moradores