Nesta quinta-feira (9), mais uma edição do “Projeto Glaucoma” ocorre na Paróquia Nossa Senhora da Vitória, Espaço de Catequese, no Centro Histórico de São Cristóvão. Até o final da ação, a expectativa é a de que sejam atendidas 350 pessoas - entre novas consultas, revisão e distribuição de colírios. 

O “Projeto Glaucoma” é realizado pela Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, com a parceria do Instituto Oftalmológico de Sergipe (IOSE). É desenvolvido pelo Ministério da Saúde. 
  
Caracterizado por uma lesão do nervo óptico, o glaucoma leva à cegueira, mas, se diagnosticado no início, pode ser tratado. Segundo Arlene Vieira, coordenadora da Regulação da Secretaria de Saúde, a iniciativa é muito importante, porque, além diagnosticar novos casos, permite o tratamento imediato da doença. “A detecção precoce é fundamental para evitar o agravo na qualidade de vida dos pacientes.  Se não houver o cuidado adequado, o glaucoma pode provocar incômodos, dores, perda  parcial da  visão até cegueira. Mas tudo pode ser evitado se houver o tratamento necessário”, explicou.

Cuidados 

Somente este ano, esta é a quarta edição do projeto no município- todas acompanhadas pela aposentada Hildete Freitas. Para ela, o tratamento funciona no processo de recuperação da visão. “Após a consulta já saio com colírio para usar pelos próximos três meses, desta forma consigo me cuidar sem gastar nada com isso”,  contou.

Paciente pela primeira vez do “Projeto Glaucoma”, o pescador José Domingos Santos contou que soube  do projeto por amigos e resolver participar, porque estava sentido uma ardor nos olhos. “Vou ver se preciso fazer algum tipo de tratamento. Que bom serviço esta gestão está oferecendo. Temos que aproveitar e cuidar da nossa saúde”. 

Ação preventiva

Em São Cristóvão, a Secretária de Saúde também faz um trabalho preventivo com os familiares dos pacientes com glaucoma. A ação tem por base estudos, cujos resultados mostram que um único caso da doença, confirmado na família, aumenta de forma substancial o risco dos demais membros desenvolverem o glaucoma. 

Com a avaliação dos familiares, a secretaria pretende se antecipar ao problema e garantir uma melhor qualidade de vida à população. No município, até o momento, foram diagnosticados cerca de 700 casos da doença.  

Grande Rosa Elze

Atenção: a próxima ação do “Projeto Glaucoma” será no dia 21, no Grande Rosa Elze, na Escola Estadual Professora Normélia Araújo Melo, na rua A, s/n, Conjunto Lafaite Coutinho.  

Fotos: Danielle Pereira


Hildete Freitas, aposentada
Domingos Santos, pescador