As políticas públicas de assistência social e de trabalho realizadas em São Cristóvão, durante os 11 meses da atual da gestão, foram apresentadas, na noite de terça-feira (14), em audiência pública na Câmara Municipal pela secretária municipal de Assistência Social e do Trabalho, Fernanda Santana. Essa foi a primeira vez que um gestor da área de Assistência Social presta contas das ações da pasta aos vereadores.

Entre as obrigações da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (SEMAST) estão auxílio moradia, auxílio funeral, enfrentamento da pobreza, monitoramento e avaliação de políticas de inclusão, gestão de Cadastro Único e do Bolsa Família. Fernanda explicou que a SEMAST trabalha três eixos: assistência, trabalho e segurança alimentar.

“Assistência Social não é só para pobre, mas destinada a todos aqueles que precisam de proteção em determinada situação de vulnerabilidade seja ela abandono, maus tratos entre outros.  Começamos a gestão fazendo um processo seletivo e, a partir daí, passamos a realizar adesão a editais e capacitar os servidores na execução dos três eixos da secretaria, que são assistência, trabalho e segurança alimentar”.

Para ela, a audiência pública representa respeito entre os poderes e confirma a transparência da gestão. “Não temos obrigação legal de fazer essa apresentação. É uma obrigação moral e confirma o compromisso da gestão com a transparência, além de nos aproximarmos dos vereadores e comunidade. Viemos mostrar dados quantitativos desses 11 meses de gestão. Estamos trabalhando na qualificação do serviço”, afirmou relembrando que no início do ano a SEMAST não possuía um funcionário no quadro de servidores. “Chegamos e não encontramos nenhum servidor e os arquivos foram apagados.  Foi preciso reequipar a secretaria”.

Com uma média de desemprego de 13,2%, acima da taxa nacional, e metade da população de baixa renda, as políticas de inclusão no mercado de trabalho e de capacitação profissional são prioridades. Fernanda informou que o programa Tempos Novos foi criado qualificar jovens e adultos para o mercado de trabalho, além de resgatar a autoestima do sancristovense. A expectativa é formar, anualmente, dois mil cidadãos, tendo, até 2020, um total de 8 mil cidadãos qualificados.

“O Tempos Novos  atende um dos eixos de nossa política de trabalho e oferece os cursos de Pizzaiolo, Eletricista Instalador Predial Básico, Auxiliar de Confeiteiro, Auxiliar de Padeiro, Mecânico em Manutenção de Motocicleta, Informática Básica e Cortador e Costurador de Confecção em Peças Íntimas, Vendedor de Artigos para Turistas e Informações Turísticas, voltado para nossa vocação, que é o turismo. Já conseguimos qualificar 275 pessoas”.
Outra estratégia da SEMAST  nessa área é a implantação de um Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT) no município. O projeto é instalar um NAT na sede e outro no Grande Rosa Elze. “ Dentro de nossa política de trabalho, focamos na intermediação de mão de obra. É aí que entra o NAT. Estamos seguindo as recomendações do Estado e do Ministério para viabilizar a instalação do Núcleo”.

Sobre o atendimento psicossocial, a secretária informou que o município dispõe de dois Centros de Referência de Assistência Social – um no Centro Histórico e outro no Rosa Elze- e de uma equipe composta por psicólogos, terapeuta ocupacional, nutricionista, assistentes sociais. “Trabalhamos na perspectiva de garantia de direitos porque compreendemos que é dessa forma que faremos a diferença. Existe uma demanda da população no campo da assistência social e percebemos isso pelo número de atendimentos registrados. Somente no Cras da sede, foram 3575 atendimentos”.

O presidente da Casa, vereador Vanderlan Correia, também citou avanços da pasta. “Estamos vendo avanços como os cursos de capacitação profissional, que abre portas no mercado e dá condições do cidadão empreender. Acompanhamos a realização de cadastro social, o aumento no atendimento do PET, o programa Comunidade Segura. É muito importante essa prestação de contas”.

Já o casal Ednaldo e Adelvan considera importante a participação dos moradores nas audiências públicas. “A gente sempre vem saber o que os vereadores estão discutindo sobre nossa cidade. É importante quando um secretário vem mostrar o trabalho, nos sentimos respeitados”, disseram.

Participaram da audiência pública os vereadores Paulo Júnior, Morgan Prado, Djalma Santana, Irmão Lilo, Rege do Rosa Maria, Vanderlan Nego, Adailton Lopes, Edson Pereira e Leandro da Renovação. Os secretários municipais da Fazenda, Edro França, e de Gabinete, Mário Freire, e o diretor da SMTT, major J. Luís.