Neste domingo (10), a Prefeitura de São Cristóvão e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) realizaram o programa “Saúde no Campo” dentro do povoado Rita Cacete, para moradores da região e adjacências. A ação aconteceu na Escola Rural e dentro da Unidade de Saúde da Família Maria de Lourdes Cruz onde foram ofertados diversos serviços, entre os quais: emissão de cartão do SUS, palestra sobre câncer bucal, de próstata e do colo do útero, escovação dental supervisionada, imunização (contra tétano e hepatite), atendimento médico, urologista, aferição de pressão arterial e glicemia além de exames de citologia.

“Esse mutirão foi a união conjunta entre a prefeitura, através das secretarias de: saúde, assistência social e do trabalho, educação e agricultura, e o Senar no propósito de trazer para os moradores de Rita Cacete serviços que não tenham, por enquanto, em nossa unidade de saúde e ao mesmo tempo que mobilizem a população para a realização de exames pontuais, como por exemplo, o de identificação do câncer de colo do útero e de próstata, vencendo assim as barreiras do preconceito e despertando o cuidado que precisamos ter com o nosso corpo. Essa foi a primeira de inúmeras atividades que faremos em união com o Senar, e em 2018 traremos mais ações para o munícipio, através deste importante parceiro e de outros que estarão colaborando com a nossa gestão”, frisou o prefeito Marcos Santana.

Segundo explicou a coordenadora do programa “Saúde no Campo”, Valéria Villa Nova, a iniciativa do Senar começou a correr os municípios sergipanos em outubro deste ano e em São Cristóvão chegou para sua quarta edição. “Nosso objetivo maior é a prevenção ao câncer de próstata e do colo do útero, além de trazermos algumas informações importantes para a população. Já passamos por Itaporanga (com duas edições) e Indiaroba. Certamente daremos continuidade a este projeto no ano que vem”, pontuou.

De acordo com a diretora municipal da Atenção Básica, Adilene Passos, a presença do público compreendeu o esperado. “Tivemos 60 homens realizando o exame de toque, vencendo a barreira do preconceito com este exame, isto sem falar do grande número de pacientes que realizaram os exames de hiv e sífilis. As pessoas compreenderam a importância de se cuidar e vieram com seus familiares participa do nosso mutirão. Os casos identificados serão encaminhados para a unidade de saúde para que assim seja dado continuidade ao tratamento”, disse.

Para Adailton Cruz dos Santos, o domingo foi de cuidado e atenção com o corpo. “Fiquei sabendo desta ação através do carro de som que passou por aqui durante a semana, e passei para conferir. Aproveitei a folga do domingo para me cuidar e acho que esse tipo de ação traz mais dignidade para nós moradores. Todo o atendimento foi excelente, todos estão de parabéns”, disse.

A mesma opinião foi compartilhada por José Santos de Paiva, que na ocasião também passou a manhã participando das ações médicas. “Moro há 55 anos aqui em Rita Cacete e nunca vi um mutirão como este, envolvendo toda a comunidade no cuidado com a saúde. Os realizadores estão de parabéns pela iniciativa e que possamos ter mais e mais mutirões assim nos próximos meses”, enfatizou.

De acordo com Vitória Barbosa da Conceição, o acesso aos exames foi bastante facilitado. “Fizemos exames que não possuem aqui no posto e este mutirão veio completar esse cuidado. Gostei da iniciativa”, finalizou.

Fotos: Danielle Pereira.


Marcos Santana cumprimentando os moradores
Marcos Santana e Adailton Cruz dos Santos
Adailton Cruz dos Santos
Vitória Barbosa da Conceição
Adilene Passos
Valéria Villa Nova