Todos que entram no prédio onde está localizada a Secretaria de Assistência Social e do Trabalho (Semast), na cidade de São Cristóvão (Sede), deparam-se com um estandarte com bordados coloridos pendurado na parede com a inscrição ‘São Criativos’.  O nome, uma referência ao programa de fomento e geração de renda, criado pela Semast, representa bem o trabalho desenvolvido pela equipe da secretaria, durante o primeiro ano de gestão municipal.

 

Com ações baseadas nas três políticas que desenvolve: assistência social, trabalho e segurança alimentar, a Semast buscou assegurar direitos à população, assumindo o compromisso de superar vulnerabilidades sociais, desenvolvendo potencialidades e garantindo qualidade de vida através de políticas e projetos de inclusão social, disponibilizando serviços de qualificação profissional, atenção às famílias, crianças e adolescentes, jovens e idosos, políticas de combate ao trabalho infantil e violência contra a mulher.

 

“Assistência Social não é só para pobre, mas destinada a todos aqueles que precisam de proteção em determinada situação de vulnerabilidade seja ela abandono, maus tratos ou por qualquer situação que limite a capacidade das famílias oferecerem o mínimo necessário à manutenção dos seus. Começamos a gestão fazendo um Processo Seletivo Simplificado (PSS), que foi o primeiro passo para a organização e oferta dos serviços”, disse a secretária de assistência social e do trabalho, Fernanda Santana.

 

Estrutura e Recursos Humanos


A diretora de Proteção Social, Roberta da Hora, destacou as ações de reestruturação realizadas pela Semast na busca pelas garantias de direitos dos cidadãos. “Para que pudéssemos garantir o funcionamento das unidades que quando assumimos estavam esvaziadas, foi preciso realizar o Processo Seletivo Simplificado (PSS) para a contratação de funcionários, além disso, convidamos funcionários efetivos da prefeitura para assumirem cargos de gestão na secretaria. Todo o trabalho que estamos desenvolvendo é para que os sancristovenses tenham os seus direitos garantidos.”

 

Sobre o atendimento psicossocial, Roberta observou que o município dispõe de dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras) – um no Centro Histórico e outro no conjunto Eduardo Gomes - um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) e um abrigo. Além de uma equipe composta por psicólogos, terapeuta ocupacional, nutricionista e assistentes sociais.



Roberta ressaltou que mudanças nas estruturas físicas aconteceram para melhor atender a comunidade, oferecendo um serviço de qualidade para os cidadãos.  “Nós retomamos o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos que são as atividades de oficinas de teatro, música, dança para crianças, adolescentes e idosos, através de mudanças estruturais; mudamos a sede do Cras para uma casa com um intuito de garantir maior conforto para os usuários, mudamos o Creas, ampliamos o Cras Gilson Prado Barreto, além de realizarmos serviços de manutenção nas unidades da proteção social. Isso fez muita diferença no fortalecimento de vínculos”, pontuou.

 

Trabalho


No âmbito da política de trabalho, foi criado o Programa Tempos Novos que tem como objetivo a qualificação profissional da população de São Cristóvão, através de parcerias com as mais qualificadas instituições especializadas em qualificação profissional. Em 2017, a parceria da Prefeitura de São Cristóvão com o “Sistema S” (SENAC, SENAI, SEBRAE, SENAR, SEST/SENAT) formou 275 pessoas ao longo do ano. Além do Programa Tempos Novos, a política de trabalho desenvolveu em parceria com a FUNDACT o projeto "Feira São Criativos", que tem como objetivo despertar o empreendedorismo, ampliando a renda, movimentando a economia local e resgatando a autoestima dos sancristovenses.

 

“O Tempos Novos atende um dos eixos de nossa política de trabalho e ofereceu cursos de Pizzaiolo, Eletricista Instalador Predial Básico, Auxiliar de Confeiteiro, Auxiliar de Padeiro, Mecânico em Manutenção de Motocicleta, Informática Básica e Cortador e Costurador de Confecção em Peças Íntimas, Vendedor de Artigos para Turistas e Informações Turísticas, voltado para nossa vocação, que é o turismo. Nosso objetivo é formar e qualificar o maior número de pessoas até 2020” informou a Fernanda Santana.

 

Criada para oportunizar a venda de produtos, a Feira São Criativos vem promovendo a cultura sancristovense, levando arte e gastronomia para toda a população, gerando renda para os artesãos e empreendedores locais, possibilitando que as pessoas, ao longo das oito edições realizadas tanto na Sede do município quando no Grande Rosa Elze, pudessem ampliar suas rendas e despertassem para o microempreendedorismo. “A Feira São Criativos foi, ao longo do ano, uma grande oportunidade para que as pessoas vendessem seus produtos. Nosso objetivo é que as pessoas se tornem microempreendedores e criem autonomia econômica”, observou o diretor do trabalho da Semast, Melquíades Freitas, que ressaltou ainda o sucesso e o impacto econômico que o projeto trouxe para a cidade. “A São Criativos ajudou a movimentar a economia da cidade. O diferencial da feira é a forma como as pessoas foram acolhidas pela gestão”, observou.

 

Outra estratégia da Semast nesta área foi a busca pela implantação de um Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT) no município. O projeto visa instalar um NAT na sede e outro no Grande Rosa Elze. “Dentro de nossa política de trabalho, focamos na intermediação de mão de obra. É aí que entra o NAT. Estamos seguindo as recomendações do Estado e do Ministério para viabilizar a instalação do Núcleo aqui”, falou a secretária de Assistência Social e do Trabalho, Fernanda Santana.

 

Segurança alimentar e nutricional

O trabalho desenvolvido ao longo do ano no âmbito da construção de uma política de segurança alimentar e nutricional no município teve como objetivo potencializar as discussões sobre o tema e fortalecer o segmento. Por meio do Departamento de Nutrição da Universidade Federal de Sergipe (UFS), formalizou-se uma parceria entre a Prefeitura de São Cristóvão, através da Semast, que permitirá a realização de um diagnóstico situacional sobre o tema e a elaboração de um relatório com propostas concretas para a adesão do município ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN).

 

“Essa é uma política muito ampla, que envolve vários setores da administração municipal. Promovemos debates em São Cristóvão, para, em conjunto com a população e suas representatividades, promovermos as condições de segurança alimentar e nutricional, que incluem não só a quantidade, mas a qualidade da alimentação dos sancristovenses”,  ressaltou a secretária.

 

Habitação


No campo da habitação, foram realizadas algumas ações como forma de identificar e cadastrar famílias em situação de risco. “O recadastramento de famílias em áreas de ocupação irregular e o Cadastro Único nos deu a possibilidade de conhecer as condições de vida de cada cidadão de São Cristóvão”, destacou a Diretora de Planejamento da Secretaria de Assistência Social e do Trabalho, Elaine Barroso.

 

Ainda num contexto geral foram realizadas outras ações como a doação de oito toneladas de peixe para quatro mil famílias durante a Semana Santa; o funcionamento da Coordenadoria da Juventude e ações como o lançamento do Programa federal ID Jovem; campanhas socioeducativas contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes; cadastro de moradores do assentamento Casulo; campanha de conscientização e enfrentamento ao trabalho infantil; cobertura total do número de trabalhadores do corte de cana do povoado Cardoso beneficiados pelo programa Mão Amiga.



Também houve o cadastramento das famílias da ocupação do povoado Cabrita; Fórum de Implantação do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional; “VII Conferência Municipal de Assistência Social”; Programa Tempos Novos; “I Seminário de Segurança Alimentar e Nutricional”; CEAC Itinerante; Minha Cidade é Aqui”; Seminário Intersetorial do Programa Criança Feliz; Projeto “Tempo de Conhecer”; Cadastro de moradores do Maria do Carmo; Parceria com Instituto Luciano Barreto Júnior; Cadastro de idosos para a manutenção do BPC; debate sobre as políticas para mulheres e de combate à violência contra a mulher.

 

Fotos: Danielle Pereira/Márcio Garcez.


São Criativos
Tempos Novos
Fernanda Santana
Roberta da Hora