Nesta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Infraestrutura apresentou projeto de revitalização do atracadouro de São Cristóvão em audiência pública com moradores e representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A obra integra o leque de investimentos do Programa de Desenvolvimento do Turismo, executado pelo governo do Estado, e objetiva o desenvolvimento do turismo em Sergipe.

A audiência pública é uma exigência do BID para financiar a obra. Após o debate com a sociedade, o Banco recebe relatório com as observações discutidas e avalia se é necessário ou não alterações no projeto. Somente depois dessa avaliação e da finalização do projeto, a obra está autorizada para ser licitada e, posteriormente, iniciada. O prazo para construção é de oito meses. 

O secretário de Infraestrutura, Thiago Santos Souza expôs um vídeo com os detalhes do projeto de revitalização, o qual prevê construção de restaurante, deck, mirante, playground, estacionamento, monumento e píer. Com orçamento de R$1,2 milhão, a ideia é preservar a vila de pescadores que existe na área e oferecer um ponto de atendimento ao turista que chega ao município. 

“Será uma nova rota de chegada para o turista e que também o levará ao Centro Histórico”, afirmou o secretário, explicando que o projeto é custeado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, sem contrapartidas da Prefeitura, e que o projeto do Atracadouro foi selecionado entre os cinco apresentados pela gestão aos representantes do Prodetur. 

“Não temos como dar um prazo de quando vai sair a licitação e o início da obra, essa discussão começou há oito meses, estamos esperançosos que vamos conseguir o investimento. Quando começamos as tratativas, apresentamos cinco projetos: revitalização do Cristo, do Mercado,  do Atracadouro, d Bica e da entrada da sede municipal. Dentro dos programas hoje em execução, apenas o Atracadouro se encaixa nas solicitações”, disse.

Um dos questionamentos levantados no decorrer da audiência foi sobre o funcionamento do Atracadouro durante a execução da obra, já que o local é fonte de renda de dezenas de famílias de pescadores. Conforme o técnico do Prodetur, Felipe Brito, o funcionamento do local ocorrerá sem alterações. 
“A gente sempre planeja que todas as construções sejam feitas para que não atrapalhe o fluxo normal do local”, garantiu.

A exploração turística do local também foi discutida. O secretário de Infraestrutura explicou que o plano de gerenciamento do espaço será debatido com os gestores municipais.

“A audiência pública hoje traz a participação popular tão falada pelo prefeito e que faz parte do seu plano de gestão. O plano de turismo, de gerenciamento, de manutenção serão discutidos e aprovados pela Prefeitura após a execução da obra. A responsabilidade de gerenciamento do espaço é do município”.
Empresário do setor de turismo, Daniel Lima Costa participou do debate e considera a iniciativa o pontapé para o desenvolvimento da atividade turística no município. “Isso que estamos fazendo pode ser o começo de um grande projeto de turismo. Temos uma riqueza ecológica e histórica imensa. Torço que seja o início de uma transformação turística em São Cristóvão”.

Presidente da Colônia de Pescadores, José Vitor espera que o investimento melhore as condições de trabalho da categoria. “Muito bonito o projeto. Precisamos de incentivo, mas também queremos a garantia de trabalho”.

O vereador Edson Pereira também participou da audiência e disse estar satisfeito com a revitalização do Atracadouro. “O projeto será muito bom para nosso município, vai atrair muito turistas. Para mim, como vereador, é uma grande satisfação estar fazendo parte e presenciar a chegada de todos esses investimentos e obras, que são de grande relevância para o desenvolvimento do turismo no nosso município”.

Prodetur

O Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) é uma linha de crédito entre o governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de U$ 100 milhões (mais de R$ 300 milhões) para o desenvolvimento do turismo em Sergipe, no âmbito do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur Nacional). Caberá ao BID o financiamento de U$ 60 milhões e o restante, U$ 40 milhões, será de contrapartida estadual.

O Prodetur tem como objetivo contribuir para o fortalecimento da política nacional de turismo e consolidar a gestão turística cooperativa e descentralizada, oportunizando um modelo de desenvolvimento turístico a partir do qual os investimentos dos governos estaduais e municipais respondam tanto às especificidades locais, quanto a uma visão integral do turismo no Brasil.

Entre as obras está em construção de dois atracadouros no povoado Caibrós e na Ilha Mem de Sá, em Itaporanga; investimentos na construção e recuperação de orlas e equipamentos turísticos, de patrimônios históricos, na qualificação da mão-de-obra, infraestrutura de apoio e fortalecimento institucional do turismo. 
Através desses recursos, estão previstas diversas obras como a nova Orla de Aracaju, a construção da Orla do povoado Pontal; a construção da orlinha do povoado Curralinho, em Poço Redondo; a reforma da Orla Pôr do Sol e a adequação urbanística das praias do litoral sul em Aracaju, a construção do esgotamento sanitário do Povoado Saúde, em Santana do São Francisco entre outros investimentos que estão transformando significativamente o setor econômico do turismo em Sergipe.

 
Presenças

Participaram da audiência a secretária de Governo e Relações Comunitárias, Paola Santana; o diretor da Fundação de Cultura, Gaspeu Fontes e o secretário da Fazendo, Eldro França.

 
Fotos: Márcio Garcez.